segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Escorpião; sonho e significado.




Escorpiões São animais geralmente discretos e noturnos, escondendo-se durante o dia sob troncos e cascas de árvores.
Se você acha que sonhar com esse aracnídeo você irá cometer um suicídio você está muito enganado. Biologicamente o suicídio em outros animais, não incluindo o ser humano, é inexistente, pois os animais possuem mecanismo de sobrevivência e não de interromper seu ciclo de vida, incluindo os escorpiões.

Sendo assim, quando um escorpião encontra-se encurralado em um círculo de fogo, mesmo que pareça, ele não usa seu ferrão como tentativa de suicídio, o que de fato acontece é que, devido à alta temperatura o animal acaba ficando agitado, perdendo o controle de sua cauda ocasionando os movimentos desordenados e acaba morrendo desidratado por consequência do calor provocado pelas chamas do fogo.

Por isso se você sonha com esse animal, você pode estar passando por um momento de descontrole e que pra você não cometer algo que possa se arrepender depois, você precisa manter o controle respirar e ver a melhor maneira de passar por essa chama que te cerca, lembrando que esse fogo logo apaga.

Sonhar com escorpião significa maus presságios, simbolizando o rancor, a malicia e a perversidade. Pode representar seus sentimentos mais negativos que prejudicam a você e as pessoas ao seu redor. Cuide mais de si e tome cuidado para não se ferir ou machucar alguém.

Sonhar com escorpião definitivamente não é um bom sinal. Esse pequeno inseto venenoso sempre traz consigo o prenuncio de coisas ruins.  Sonhar com escorpião simboliza, no geral,  que você enfrentará na sua vida alguma situação muito dolorosa ou prejudicial. Também, sonhar com escorpião, é um indício de que você está carregando emoções negativas fortes na sua alma, das quais você não consegue se livrar.

O momento exige discrição e paciência. Não use seus medos como desculpa enfrente-os de frente sem se machucar ou machucar outros que não tem nada haver como o ocorrido em sua vida
Por outro lado assim como escorpião é um aracnídeo adaptável a temperaturas você pode se adaptar a esse momento até que as coisas se normalizem. Procure ficar só por um tempo e reflita em tudo que se passa com você.

Às vezes é momento de prestar atenção aos inimigos, saber suas fraquezas e atacar só quando necessário não ataque antes de souber o que esta atacando, pois o veneno pode valer pra você.

  • Não espere de outros o que você pode fazer sozinho.

  • E por outro lado você esta se protegendo demais ou se encontra sem proteção nenhuma.

  • Em outros casos você pode estar causando pânico ou medo em alguém.

Lembrando que as interpretações são variáveis a cada situação e aos detalhes, esse texto é só pra você se orientar e saber como agir em algumas circunstância.


quinta-feira, 3 de dezembro de 2015

2016 Conselhos do Tarot (Carta da lua)

Ano onde, para que você ande ou siga a diante, em relação a tudo que fizer, será necessário usar muito a intuição.
 Nos negócios a imaginação terá que vir a tona, muita criatividade será necessária para que os negócios continuem fluindo ou comece a fluir.
Ano de medo e de energias vagas, um vai e vem de energias confundirão a muitos, as ansiedades serão constantes, por isso precisará de muita concentração e meditação. Calma será a chave do negocio para que as crises não tomem conta do seu ser. Espere a tempestade passar que logo a brisa tomará conta novamente.

Lembre-se que tudo na vida é passageiro e que tempos ruins e bons são necessário para que seja estabelecido o equilíbrio e para que o conhecimento seja adquirido. Sem doença não a cura, sem luta não há vitória.

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Sejam bem vindos todos!!! sinta a paz do Grande Criador e Pai de todos.


Depois de muito tempo estou aqui novamente, desculpem pela demora, mais estarei respondendo as postagens conforme a minha intuição e conhecimento, mais gostaria de deixar bem claro que o destino quem faz; é você, basta acredita em si mesmo.
Ouvir conselhos é sempre bom mais segui-los cabe a nós, levando por esta linha de raciocínio resolvi seguir um, de uma amiga querida, em retornar com o blog.
Bom, estou aqui de novo, lembrando; sou igual  a qualquer um de vocês leitores, as vezes sei que minha escrita não é tão boa, mais o que importa mesmo é, que o teor das mensagens possam acalentar os corações de vocês, e que possam sentir a essência de Deus em vós e o amor dos Orixás, motivo que me leva a agradecer a Deus por  tê-los me apresentado. São eles que me dão forças para seguir em frente nessa longa caminhada...lembrando que esse blog é pra quem procura cristalizar sua fé sem cobranças e exigências pois a fé é sua, é você, somente você, tem o direito de julgar a si mesmo, não entregue e não dê esse direito pra ninguém, o próprio Cristo disse, que os verdadeiros adoradores adorarão ao Pai em espirito e em verdade, que me lembra não falou nada para seguir isso ou aquilo para se adora direito...Ame queridos e se deixem amar, pois essa é a essência da verdadeira humildade e fé.

terça-feira, 26 de novembro de 2013

O Espiritismo e os Extraterrestres


Apesar de pouco conhecida, a ligação do espiritismo com a ideia de possíveis seres extraterrestres é antiga. Allan Kardec, codificador da doutrina, já em 1868 se referia à existência de vida inteligente em outros mundos. Depois dele, muitos autores espíritas voltaram a falar do assunto. Mas, curiosamente, nada se fala a respeito das naves extraplanetárias usadas pelos alienígenas em suas viagens: os enigmáticos discos voadores.

Deserto inimaginável estende-se além das estrelas. Lá, em condições diferentes das do vosso planeta, novos mundos revelam-se e desdobram-se em formas de vida, que as vossas concepções não podem imaginar, nem vossos estudos comprovar”.
Aquele que vem de vosso sistema depara-se com a ação de outras leis regendo as manifestações de vida. Os novos caminhos que se apresentam em tão singulares regiões abrem-nos surpreendentes perspectivas.
Se nos transportarmos além de nossa nebulosa, vemos que nos cercam milhões de sóis e um número ainda maior de planetas habitados.
Esses períodos foram extraídos do capítulo 6 da  A  Gênese, obra codificada pelo francês Allan Kardec, fundador do espiritismo. Estas e outras passagens de sua obra evidenciam uma aceitação da existência de vários planetas e da possibilidade de serem habitados. No parágrafo 54 do capítulo A Vida Universal, ele escreve: “Que as obras de Deus sejam criadas para o pensamento e a inteligência; que os mundos sejam moradas se seres..., são questões que já não nos causam dúvidas”. Mas adiante, no parágrafo 56, lemos: “Se os astros que se harmonizam e seus vastos sistemas são habitados por inteligências, estas não se desconhecem. Pelo contrário, trazem marcado na fronte o mesmo destino e hão de se encontrar, temporariamente, segundo suas funções de vida, e isto poderá ocorrer de novo, segundo suas simpatias mútuas”.
Os espíritas aceitam a existência de vidas e inteligências extraterrenas. Não crêem que os inúmeros planetas existentes sejam matéria inerte e sem vida. Mas, isso não significa que pensem ser a vida nestes mundos igual à terrena. Já em 1868 A Gênese alertava o homem para que não visse, em torno de cada sol, sistemas planetários iguais ao seu e, também, para o fato de lá não existirem somente três reinos... “Assim como o rosto de nenhum homem é igual ao de outro”, dizia Kardec, “da mesma forma são diversas as civilizações espalhadas pelo espaço. Elas divergem segundo as condições que lhes foram prescritas e de acordo com o papel que cabe a cada uma no cenário universal”.
Estas observações, feitas há mais de um século, estão de acordo com L. B. Taylor e seu livro For All Mankind, no capítulo Interplanetary Ambassadors, onde diz: "Não existem dois planetas iguais, e há grandes diferenças entre seus satélites. Cada um está num estágio, tem uma história e terá um futuro diferente. Considerando como um todo, o sistema solar é comparável a um laboratório rico em quantidade e variedade de espécies". E o humano é uma delas!
Ainda em A Gênese, ao falar dos seres humanos e dos extraterrestres, Kardec diz que no intervalo de suas existências corporais “os desencarnados formam a população espiritual da Terra”. Segundo ele, a morte e o nascimento fazem com que as duas populações – os encarnados (vivos) e os desencarnados (espíritos) – se completem constantemente. Contudo, quando a Terra ou outro mundo necessitam de renovação ocorrem épocas de grandes calamidades que provocam imigrações e emigrações. Ele observa, ainda, que esta troca populacional pode não se realizar num só planeta – como entre a Terra e o plano espiritual que lhe é próprio – mas entre este e um outro qualquer.


Os espíritos falam sobre os extraterrestres
Por várias vezes, artigos publicados na Revista Espírita descreveram extraterrestres e falaram sobre seus costumes, moradias, alimentação e meios de transporte e comunicação. Sobre os seres de Júpiter, por exemplo, podemos ler que “a conformação física é quase igual á nossa, mas menos densa e com um peso específico menor”. A densidade de seus corpos é tão pequena que pode ser comparada aos nossos fluidos imponderáveis, tendo o aspecto vaporoso, imaterial e luminoso, principalmente nos contornos do rosto e da cabeça. Este brilho magnético é semelhante àquele que os artistas simbolizaram na auréola dos santos. Como a matéria desses corpos é mais depurada, com a morte ela se dissipa sem passar pelo estado de decomposição pútrida. O “homem” de Júpiter é grande, maior que o terráqueo; seu desenvolvimento é rápido; e sua infância dura apenas alguns meses.
A duração de sua vida eqüivale a cinco de nossos séculos.
Quando à locomoção, é fácil e obtida pelo esforço de vontade, pois, como a densidade do corpo jupteriano é pouco maior do que a atmosférica, ele se liberta facilmente da atração planetária. Enquanto aqui andamos, eles deslizam pela superfície com a facilidade de um pássaro no ar.
Victorien Sardou, jovem literato contemporâneo de Allan Kardec, desenhou diversas cenas jupterianas. Desenhista sem habilidade foi, segundo diz, influenciado por um habitante de Júpiter que, séculos antes, havia morado na Terra, onde fora oleiro r chamara-se Bernard Palissy. Através de médium Sardou, Palissy não apenas fez um grande número de pinturas onde retratava habitações, personalidades e cenas do dia-a-dia, como menos também falou e explicou que, desde que um ser possua um corpo físico, por menos que um denso que seja, necessita não somente de alimentação e vestuário, mas, ainda, de moradia e organização social.
As descrições que Palissy fez de Júpiter são curiosas. Disse que a atmosfera desse planeta é diferente da terrestre. A água do planeta é mais etérea, parece-se mais ao vapor, e a matéria, como a conhecemos, quase não existe. Algumas plantas assemelham-se às nossas, e existem flores com uma textura tão delicada que as torna quase transparentes.
Ao falar sobre as habitações, Palissy disse que o material com o qual são construídas as casas do planeta funde-se sob a pressão dos dedos humanos, como se fosse neve, e que este é um dos materiais mais resistentes do lugar.
As vidraças são feitas por uma espécie de vidro líquido e colorido que endurece ao tomar contato com o ar. Palissy disse que “a imobilidade das moradias era um entrave, e por isso descobriu-se uma maneira de fazê-las leves e transportáveis a qualquer lugar do planeta".
Segundo ele, durante certas épocas do ano, o céu fica obscurecido por uma nuvem de “casas” que vêm do todos os pontos. "É um passar ininterrupto de moradias de várias formas, cores e tamanhos. Somente quando finda a temperada, o céu fica livre destes curiosas pássaros.
Os jupiterianos comunicam-se, normalmente, por telepatia, mas também se utiliza da linguagem articulada. A Segunda visão (clarividência), têm permanentemente. O estado rotineiro deles pode ser comparado ao de um “sonâmbulo lúcido”, e é por isso que podem comunicar-se conosco com uma facilidade maior que habitantes de mundos mais grossos e materiais".
Quando se perguntou a Kardec sobre as condições de luz e calor nos mundos extraterrenos, ele respondeu que a existência nesses lugares deve ser apropriada ao meio em que se vive. “Que impossibilidade haveria para a eletricidade ser mais abundante do que na Terra e desempenhar papéis cujos efeitos não compreendemos? Esses mundos podem conter em si mesmos as fontes de luz e calor de que necessitam”, disse ele.

 
Literatura espírita não menciona naves espaciais
Entretanto, não foi só Kardec que se manifestou a respeito do tema. Antes dele, Margeret, uma das irmãs Fox que deram origem ao espiritismo na América, havia mencionado o assunto. Posteriormente, numerosas mensagens surgiram em diversas partes do globo. No Brasil, o médium Chico Xavier psicografou mensagens enviadas pelo espírito do jornalista brasileiro Humberto de Campos e por Maria João de Deus. Ercílio Maes recebeu, do espírito Ramatis, A Vida no Planeta Marte. Nesta obra, Ramatis explica que o marciano não apresenta as mesmas características substanciais do terráqueo, pois, apesar de Ter a mesma forma, vibra num plano mais energético que material. Seu mundo situa-se num campo vibratório adequado a seu corpo físico, ou seja, é menos material que o nosso.
José Neufel diz que, “de acordo com a ciência, planos vibratórios podem sobrepor-se ou interpenetrar-se. Nosso aparelhamento sensorial é apto à percepção de fenômenos materiais situados entre as fronteiras do plano vibratório em que vivemos. Normalmente, não podemos transpô-las e penetrar em outro planos vibratórios e outros graus energéticos. Logo, o fato de não percebemos certas vibrações não significa que inexistam, mas apenas que estão aquém ou além dos limites de nosso mundo sensorial. Se formos a Marte ou a qualquer outro planeta, é provável que os consideremos inteiramente desértico ou sem vida. Não é impossível, todavia, que eles existam, num outro plano vibratório, mundos organizados e muito mais adiantados que o nosso, imperceptíveis aos nossos sentidos”.
Na literatura espírita, não encontramos qualquer menção às naves espaciais avistadas por pessoas d todos os lugares do mundo. Chico Xavier, no livro Nosso Lar, fala do “aerobus” mas, como a obra trata do mundo espiritual do nosso planeta, não a comentaremos num texto sobre ufologia. Também as vozes paranormais gravadas em fitas aludem a maios de transporte mas, segundo pesquisadores, elas não originárias de planos espirituais próximos à Terra, e por isso também fogem um pouco do tema deste artigo.
Assim, apesar de aceitar a existência de diversos planetas habitados, o espiritismo ainda não oferece explicações sobre locomoção dos extraterrestres por meio de naves espaciais, nem sobre alguns “seqüestros” registrados. As comunicações existente entre o homem e habitantes de outro planeta podem, segundo o espiritismo, ser feitas por intermédio de médiuns que recebem mensagens de espíritos que estão em comunicação com os extraterrestres.
Encerraremos este artigo citando os dois últimos parágrafo da obra de José Neufel, Buscando Vida nas Estrelas, onde ele sintetiza, muito bem, o pensamento dos espíritas: “O homem, na sua extrema vaidade e seu inescondível orgulho, considera-se o rei da criação, quando, na realidade, é um ser ainda no início da escala evolutiva universal”.
É esta convicção que o espiritismo procura transmitir, bem como o sentimento do que, ao melhorarmos nosso íntimo  retificarmos nossas falhas e imperfeições, aprimoramos nossos espíritos em múltiplas e sucessivas existências, subimos na escala evolutiva e conquistamos o direito de viver em mundos melhores, migrando por planetas, estrelas e galáxias, numa apoteose gloriosa e sublime da ascensão espiritual.

Fonte:Por Elsie Dubugras

quinta-feira, 30 de maio de 2013

Previsão para o mês de Junho de 2013


Dia 29 dia de Xangô

Mês da justiça, da ideologia, da decisão e da iniciativa.

Mês dos amantes

Neste mês, tenha as suas decisões ponderadas, hábeis e corretas. Cuidado com os pré-julgamentos precipitados, porque o mesmo julgamento que fizer poderá se voltar contra você.

Esse é o mês de você lutar por justiça, porém antes de lutar preste atenção e pese numa balança de justiça, para não cair na tentação de lutar por aquilo que você “acha”.

Causas judiciais, familiares, amorosas, trabalhista poderão ser resolvidas neste mês coisas que á muito tempo não saía.

Por se tratar do mês dos amantes, é bom pra refazer laços ou conhecer pessoas novas e interessantes.

 
ps.

Poderá usar a magia a seu favor, para não passar o dia dos namorados sozinho(a), rsrrsr.

terça-feira, 23 de abril de 2013

SEMPRE VAI EXISTIR UM TRAÍDOR!





Desde os tempos mais remotos, já existiam traidores, o que significa essa palavra? Vamos lá segundo o dicionário Aurélio essa palavra vem do verbo trair, que quer dizer: Enganar perfidamente. Enganar: v.t. Induzir ao erro; fazer cair em erro: a intuição jamais o enganou. Iludir, burlar, lograr: enganar os incautos. Trair (o cônjuge): enganar a esposa. Induzir ao erro: as aparências enganam.
Pois é! As aparências enganam. Então significa que primeiramente somos traídos por nós mesmo, pela nossa confiança e crença. Acreditar demais em algo ou em alguém. E o que pessoas que tem esse tipo de adjetivo (traidor) faz? Exatamente o que diz o dicionário: enganam-nos, nos induzem ao erro, nos iludem, burlam qualquer coisa para fazer-nos cair em sua armadilha mais vil, ufa! Não é fácil, né? Mais é assim mesmo.
 Vamos a algumas historias do passado: A mais famosa traição (apesar de ter suas controvérsias) a do famoso Judas, quem nunca ouviu falar nesse nome quando ouve a seguinte palavra: traidor!!

A seguir:

Os dez maiores traidores da história

10 WANG JINGWEI
CHINA
GUERRA SINO-JAPONESA, DÉCADA DE 1930.
Depois de participar do Kuomintang, movimento que lutava para unificar o país, Jingwei se revoltou e mudou para o lado inimigo justo quando a guerra da China contra o Japão pegava fogo, literalmente. Ele não apenas fez vista grossa para os avanços japoneses como conquistou a província de Nanquim para os novos amigos.
Ao trocar a China pelo Japão, Wang Jingwei deixou de lado sua ideologia comunista para defender um país que fazia parte do grupo do Eixo, aquele mesmo que era comandado pela Alemanha nazista na Segunda Guerra.
9 ALDRICH AMES
EUA
DÉCADAS DE 1980 E 1990
Espião da mais famosa agência de inteligência americana, a CIA, Aldrich Ames se vendeu para a KGB, o serviço secreto da Rússia, durante a Guerra Fria. Por alguns milhões de dólares, o traíra vendia para os russos o nome daqueles que trabalhavam para os EUA. Descoberto depois de quase 15 anos de serviços prestados aos inimigos, ele foi condenado à prisão perpétua.
A Rússia contratou um traidor para ser seu dedo-duro infiltrado na CIA, mas não perdoava traições. Pessoas delatadas por Ames não tinham perdão: muitas foram executadas antes mesmo de poderem se defender.
8 TOMMASO BUSCETTA
ITÁLIA
DÉCADA DE 1980
Foi um dos membros mais importantes da Cosa Nostra, a máfia italiana. E adivinhem onde ele enriqueceu? No Brasil, traficando drogas. Preso pela Polícia Federal em 1984 e deportado para a Itália, ele fez pinta de arrependido e entregou todo o esquema da máfia. Por colaborar com a polícia, Buscetta ganhou proteção especial e um salário para o resto de sua vida, que terminou em 2000, quando morreu de câncer.
O italiano foi o primeiro traidor da máfia a ficar conhecido por quebrar o juramento de silêncio da organização. Ele se safou, mas a Cosa Nostra ‘apagou’ mais de dez pessoas de sua família
...
7 DOMINGOS FERNANDES CALABAR
BRASIL
BRASIL COLÔNIA, SÉCULO 17
O único representante brasileiro da lista é considerado por muitos um dos primeiros traidores da história do país. Calabar era um senhor de engenho na capitania de Pernambuco e se aliou aos holandeses quando eles invadiram as terras brasileiras – na época, sob o domínio de Portugal. Como conhecia o território pernambucano como a palma de sua mão, ajudou em praticamente todas as conquistas da Holanda por estas bandas.
Alguns historiadores questionam a fama de traidor de Calabar e alegam que ele lutou ao lado dos holandeses porque acreditava que, sem o domínio de Portugal, a pátria seria livre.
6 AUGUSTO PINOCHET
CHILE
DÉCADA DE 1970
No dia 25 de agosto de 1973, o presidente do Chile, Salvador Allende, escolheu um dos militares que considerava mais leais para assumir a chefia do Exército. Três semanas depois, Pinochet liderava um golpe militar para derrubá-lo e implantar uma ditadura que duraria 17 anos. Pinochet até ofereceu um avião para o presidente fugir, mas uma transmissão de rádio revelou que sua intenção era jogar Allende da aeronave em pleno vôo.
Allende confiava tanto em Pinochet que, na manhã do dia do golpe, teria dito: ‘Chamem Augusto, ele é um dos nossos’.
5 SILVÉRIO DOS REIS
PORTUGAL
BRASIL COLÔNIA, SÉCULO 18
Apesar de ser português, ele se tornou um dos traidores mais famosos do Brasil antes mesmo de o país se libertar de Portugal. Isso porque passou por cima logo do primeiro movimento de independência, a famosa Inconfidência Mineira. Para escapar das suas dívidas com a Coroa, ele entregou seu amigo Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes. A conclusão todo mundo já sabe: o líder dos inconfidentes acabou enforcado e esquartejado.
Além de ter suas dívidas perdoadas, o delator de Tiradentes ganhou uma pensão vitalícia do governo português e foi até mesmo recebido por dom João.
4 HEINRICH HIMMLER
ALEMANHA
SEGUNDA GUERRA MUNDIAL (1939-1945)
Abandonar os companheiros de luta e passar para o outro lado é considerado traição, independentemente do lado em que está lutando. Por isso, Himmler, o chefe da polícia nazista, está aqui. Afinal, quando ele percebeu que as chances de vencer a guerra eram praticamente nulas, não titubeou em abandonar Hitler e negociar uma rendição da Alemanha com os EUA e a Grã-Bretanha.
Himmler tentou entregar a Alemanha para os Aliados em troca de sua liberdade. Mas não deu certo: ele foi considerado criminoso de guerra, foi preso e se suicidou.
3 MARCUS JUNIUS BRUTUS
ROMA
44 A.C.
Brutus certamente não foi o primeiro traidor da história, mas foi o primeiro a se tornar famoso. Depois de lutar pelo Império Romano, comandado pelo seu pai adotivo, Júlio César, ele se uniu a outro traíra, o general Cássio Longinus, para tomar o poder. Não bastasse a traição, o cara aceitou colocar em prática o plano de assassinar o ‘papito’. Ao ser golpeado, César mandou a famosa frase: ‘Até tu, Brutus?’
Depois da traição, Brutus chegou a montar um exército para dominar o Império Romano, mas foi derrotado por Marco Antônio. Aí a consciência pesou e ele se suicidou.
2 TALLEYRAND-PÉRIGORD
FRANÇA
REVOLUÇÃO FRANCESA, SÉCULO 18
Para o ministro das relações exteriores de Napoleão Bonaparte, ‘traição é uma questão de datas’. Talvez por isso, Talleyrand não só tenha abandonado o imperador mas também mudado radicalmente de lado. Numa época em que a França espalhava pela Europa os princípios da revolução, ele organizou a deposição de Napoleão e a volta dos Bourbons para restaurar a monarquia.
Depois da crocodilagem, Talleyrand trabalhou como embaixador de Luís XVIII, que sucedeu Napoleão,
e representou a França no Congresso de Viena.
1. JUDAS ISCARIOTE
GALILÉIA
33 ANOS APÓS O NASCIMENTO DE CRISTO
Ele não traiu ‘simplesmente’ uma pátria, um partido ou uma ideologia. O mais famoso traidor da história é até hoje lembrado como o sujeito que deu uma rasteira no filho único do Todo-Poderoso. E pior: segundo a Bíblia, Judas entregou Jesus Cristo aos soldados romanos em troca de míseras 30 moedas de prata. Arrependido, o apóstolo tentou devolver o dinheiro e voltar atrás, mas já era tarde. Cristo foi crucificado e Judas, culpado, suicidou-se.
Em algumas cidades do mundo, inclusive aqui no Brasil, existe o costume de ‘malhar’ o Judas no sábado de Aleluia (o que vem antes do domingo de Páscoa). Fonte: Mundo Estranho

E ai? Pode ter certeza que existem pessoas que não precisam ser famosas, mais traem outras pelo simples fato de achar que pode, por ciúmes, inveja, ou por querer ocupar seu posto num determinado trabalho, ou querer fazer parte de uma família e outras coisitas más! Mais o certo é que a maioria faz, ou por status, ou por dinheiro, isso é fato incontestável.

Queridos! vamos todos para de baixo da terra (salvo os que morrem no mar) então pra que, querer esse tipo de adjetivo em sua vida? É um adjetivo tão pezaroso que só o leva para a própria decadência, a sua própria frustração.

Siga a sua vida, faça suas próprias conquistas, que com certeza as recompensas serão eternas e gratificantes, além de prazerosas, pois foi pelos seus próprios méritos e não os dos outros.



Se for para classificar traidores bíblicos iriam ser muitas histórias a começar da serpente no jardim do Éden, então vamos ficar por aqui mesmo, ok!



Até mais, Beijos sinceros, e não de tração para todos!